Veja as fotos da segunda edição do Museums Showoff

Abaixo, algumas fotos do evento, que encheu o teatro do Oi Futuro Flamengo no dia 26 de agosto. Em breve, os vídeos com as empolgantes apresentações da noite.

Anúncios

Veja quem fala na segunda edição do Museums Showoff: RIO

A segunda edição do Museums Showoff: RIO acontece dia 26 de agosto, às 19h30, no Oi Futuro do Flamengo, Rio de Janeiro. Veja quem vai falar no evento:

Renata MottaRenata Motta é Doutora pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo – FAU/USP. Desenvolveu atividades didáticas em história da arte e gestão cultural, na Escola da Cidade e na PUC-SP. Desenvolve pesquisa na área de museus e patrimônio, com foco nos aspectos de política pública e de gestão de instituições culturais. Entre 2011 e 2013, foi Diretora do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP) e desde maio de 2013 é Coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Em 2014, foi selecionada para o Programa “Global Museum Leaders Colloquium” no The Metropolitan Museum of Art.

Luiz Alberto OliveiraLuiz Alberto Oliveira é físico, doutor em Cosmologia e um dos personagens brasileiros que mais colaboram para a aproximação das ciências de discussões interdisciplinares que envolvem comunicação, psicanálise e administração. É professor de Epistemologia, História e Filosofia da Ciência no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF). Como curador do projeto do Museu do Amanhã, ele orienta a concepção, desenvolvimento e produção do conteúdo.

DiegoDiego Bevilacqua Bevilaqua é Doutor em Física pela UFRJ, com pós-doutorado pela Harvard University. Já atuou como professor visitante da UFRJ e desde 2008 trabalha no Museu da Vida da Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ. Atua na área de divulgação científica e museus, principalmente nos seguintes temas: arte e ciência, educação não formal, novas tecnologias e interatividade. Foi curador da exposição “Elementar: a química que faz o mundo” (2011), premiada em duas categorias no Interaction Design Awards 2012, e do conjunto de intervenções artísticas “Ciência no Circo” apresentado no Museu da Vida e nos eventos integrados da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Rio. Foi coordenador do Ciência Móvel do Museu da Vida e, desde 2013, é chefe do Museu da Vida da Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz. Diego apresentará o Projeto de Requalificação do NAHM – Núcleo Arquitetônico Histórico de Manguinhos, da Fiocruz.

Magui Kampf, apresentando o projeto do novo Museu Marítimo, no Espaço Cultural da Marinha. O trabalho, iniciado em janeiro de 2014, vem procurando trazer ferramentas de cocriação e colaboração entre departamentos na construção conjunta do roteiro e projeto museológico. Visa também a construção e empoderamento da equipe nos processos de planejamento e gestão de funções e projetos a longo prazo.
Arquiteta e cenógrafa, Magui é criadora da empresa M+E Design, especializada em desenho de museus e exposições, e co-fundadora do Coletivo Goma. Desenvolve pesquisa sobre ambientes sensoriais como forma de aprimorar o processo de comunicação direcionado à cultura e educação.

João Doria, compartilha imagens e anotações sobre uma residência que realizou no Walker Art Center de Minneapolis, Estados Unidos.
João é mestre em Belas Artes / Design Gráfico pela Yale University (New Haven, CT/USA). Seu trabalho, premiado em diversos países, explora a difusão de informação via múltiplos e simultâneos canais de exibição. Vive e trabalha em Oslo, Noruega.

Luciano Caetano, com “Entre que a casa é sua” projeto de reconstituição dos interiores da Casa de Rui Barbosa por meio de maquete 3D, gerada com o aplicativo de difusão gratuita SketchUp. Cada item do acervo foi construído minuciosamente de forma digital e a maquete foi usada na confecção de vídeos de visita virtual ao museu.
Mineiro, Luciano vive no Rio desde 2008. É designer formado pela UEMG-BH e aluno do último ano de Arquitetura pela FAU-UFRJ. Desde 2012, é bolsista da Fundação Casa de Rui Barbosa.

Rosana Lanzelotte apresenta a exposição interativa “Musica Brasilis”, que acontece a partir de 3 de setembro no Galpão das Artes Tom Jobim, no Rio. A mostra “pode ser considerada o piloto do primeiro museu de música do Brasil”. É um projeto inovador no país, que apresenta, através de instalações interativas, os múltiplos aspectos da música brasileira. Dentre vários recursos interessantes, a exposição tem uma mesa de mix, em que os visitantes podem atuar sobre o volume de partes da instrumentação e compreender como funciona a notação musical e como as partes se somam para formar a música.
Rosana é cravista e doutora em Informática, curadora da exposição “Rio Música – cinco séculos de música no Rio”. Ganhou o prêmio Golfinho de Ouro, concedido em 2002 pelo Conselho Estadual de Cultura do Rio, e a comenda Chevalier des Arts et des Lettres, outorgada em 2006 pelo Governo francês.

Segunda edição confirmada

Já coloque na agenda para não esquecer: a próxima edição está confirmada no dia 26 de agosto às 19h30 no Oi Futuro Flamengo com as participações de Renata Motta (Coordenadora de Museus da SEC-SP); Luiz Alberto Oliveira (Físico, filósofo, cosmólogo e curador do Museu do Amanhã); Diego Vaz Bevilaqua e Marcos José de Araújo Pinheiro (Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz).

O Museums Showoff: Rio é uma noite de microfone aberto para curadores, gestores da área pública e privada, museólogos, jornalistas, colecionadores, estudantes, patrocinadores, educadores, desenvolvedores multimídia e todos aqueles que tem interesse em museus de uma forma ou outra. Essa é a segunda edição da versão carioca do evento, criado no Reino Unido em 2012 e conta com o apoio do Oi Futuro.

Cada apresentador tem até 9 minutos para mostrar algo muito legal: um projeto que já realizou, uma ideia a ser realizada ou uma visão de mundo relacionada ao universo de museus. Na plateia pode estar alguém que interessado em participar como colaborador, oferecer um apoio ou mesmo patrocinar o projeto.

Cinco apresentadores serão selecionados previamente por inscrição online.

Cada apresentação pode focar em:

  • Uma nova aquisição do museu
  • Novos projetos digitais / ideias / conceitos
  • Contar a história de um objeto favorito ou “estrela” de sua coleção
  • Uma pesquisa atual
  • Uma descoberta
  • Um item esquisito da sua coleção
  • Uma ideia para a sua próxima exposição
  • O objeto que sua coleção deveria adquirir
  • Uma experiência interessante de exposições / programas públicos / galerias
  • Os bastidores do seu museu
  • Ou outros temas que venham à cabeça.

Para mais informações sobre o Museums Showoff no mundo:

Grupo original
Museum people should show off more (Matéria do jornal The Guardian)
Museums Showoff em Toronto